Home BlogProcedimentos Não-Cirúrgicos Toxina Botulínica No Tratamento da Depressão
Toxina Botulínica no tratamento da depressão

Toxina Botulínica No Tratamento da Depressão

por Dra. Marcela Scarpa

Estudos comprovam que o uso da Toxina Botulínica pode ser eficaz na melhora dos sintomas da depressão

Se você já fez tratamentos estéticos, ou tem curiosidade sobre os mesmos, deve conhecer a Toxina Botulínica.

É uma substância que paralisa temporariamente os músculos, e seu uso em procedimentos cosméticos para o rejuvenescimento é muito comum.

Usos alternativos da toxina ocorre no tratamento de enxaquecas, espasmos musculares, sudorese excessiva, entre outros (já falei sobre isso em outro artigo do blog, se quiser relembrar, clique AQUI

Além dos usos conhecidos e recomendados, estudos recentes têm demonstrado eficácia da toxina no tratamento de depressão.

A depressão é transtorno de saúde altamente incapacitante e comum. De acordo com dados da OMS, o número de casos aumentou 18% em 10 anos.

A Toxina Botulínica pode ser uma opção de tratamento eficaz para a depressão usada conjuntamente com antidepressivos.

Como a toxina botulínica atua na melhora da depressão? Ninguém sabe exatamente. Algumas hipóteses possíveis foram levantadas:

  1. AUTO PERCEPÇÃO

As rugas frontais (na testa) podem interferir na autoestima dos pacientes e na forma com que os outros os encaram. A toxina botulínica, reduzindo o enrugamento frontal, pode resultar em interações interpessoais positivas: expressões faciais mais felizes podem interferir no humor facilitando interações sociais.

  • HIPÓTESE DO FEEDBACK FACIAL (MAIS ACEITA)

Charles Darwin (1872) e  William James (1890) propuseram a teoria que expressões faciais devolvem informações para o cérebro, influenciando emoções tanto positiva quanto negativamente. Por exemplo, contrações da musculatura facial em sorriso ou enrugamento frontal podem induzir sensações de felicidade ou tristeza, respectivamente, causando alterações cerebrais específicas.

Se essa hipótese for real, então, o tratamento com a toxina tem propriedades antidepressivas. Por exemplo, emoções como medo, tristeza ou raiva podem resultar na contração dos músculos da testa que causam as linhas de expressão na glabela. Nas pessoas deprimidas, a atividade dos músculos que causam essas carrancas aumenta. Bloquear esses estímulos com a Toxina Botulínica pode resultar em uma melhora do humor.

Há algum efeito colateral?

A aplicação da Toxina Botulínica é segura. No entanto, você pode notar alguns efeitos colaterais após sua aplicação, incluindo:

  • Dor, inchaço ou hematomas próximos ao local da injeção;
  • Dores de cabeça;
  • Sintomas parecidos com o de uma gripe;
  • Sobrancelha ou pálpebra caída;
  • Olhos secos.

Se quiser saber mais sobre toxina botulínica clique aqui

BUSQUE SEMPRE AJUDA PROFISSIONAL!!

É preciso ressaltar que a depressão é uma doença séria e deve ser SEMPRE diagnosticada e tratada por profissionais capacitados e competentes.

A toxina botulínica pode ser um aliado forte se associado e combinado com tratamentos já em uso do paciente, nunca suspenda sua medicação sem orientação do seu psiquiatra.

_______

Fontes:

  1. Treatment of Depression with Botulinum Toxin A;
  2. Facing depression with botulinum toxin: A randomized controlled trial;
  3. Treatment of Major Depressive Disorder Using Botulinum Toxin A: A 24-Week Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Study;
  4. Treatment of depression with onabotulinumtoxinA: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial;
  5. Botulinum toxin for depression: Does patient appearance matter?

6. Update: Botulinum Toxin for Depression: More Than Skin Deep.

VEJA TAMBÉM

Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no site, você concorda com o uso de cookies. OK