Home BlogProcedimentos Não-Cirúrgicos Qual a Duração Da Toxina Botulínica? Posso Ter Resistência À Essa Medicação?
Duração do Botox

Qual a Duração Da Toxina Botulínica? Posso Ter Resistência À Essa Medicação?

por Dra. Marcela Scarpa

1) Duração

A aplicação de toxina botulínica é o procedimento estético não cirúrgico mais realizado no mundo.

Uma dúvida frequente no consultório é quanto ao tempo de efeito da toxina. Há uma queixa recorrente do retorno da movimentação com 4 meses.

Esse tempo do efeito é, porém, muito variável de paciente a paciente e depende de uma série de fatores pessoais como força muscular, prática de atividade física, alimentação, tabagismo, uso de alguns medicamentos, exposição solar, número e frequência de aplicações prévias ou resistência individual. Já a marca e qualidade da toxina, sua forma de armazenamento e a suplementação de alguns elementos em casos indicados, são fatores externos que também afetam esse resultado.

A toxina age inibindo a contração muscular  no local de aplicação, causando uma paralisia flácida, tratando assim as indesejadas rugas e linhas de expressão. Para uma paralisação eficaz, cada molécula de toxina associa-se a uma molécula de zinco. Então, em pacientes com níveis deficitários deste mineral, a toxina terá uma ação reduzida.

Fontes de zinco incluem carne bovina, suína, ovos, frango, leguminosas, feijão e cereais integrais. Porém, muitos desses alimentos possuem fibrato, que prejudica sua absorção. Uma pesquisa publicada periódico científico Journal  of Drugs in Dermatology, em 2012, demonstrou um aumento da duração da toxina em 30% com a suplementação de zinco e fibrase (a enzima que degrada o fibrato, aumentando a absorção do mineral).

Apesar do efeito da toxina durar meses, a atividade zinco dependente ocorre apenas até a degradação da medicação no organismo, após algumas horas de sua administração.

OBS: devemos lembrar que NENHUM medicamento ou suplemento deve ser tomado sem orientação médica ou de um nutricionista.

Voltando ao efeito do procedimento….

A duração média observada na prática, em mulheres, é de 4 a 6 meses. Já nos homens, que possuem uma musculatura mais forte, essa duração costuma ser menor, ao redor de 4 meses (lembrando que esse tempo é individual, podendo ser menor ou maior).

A própria bula dos diferentes fabricantes do mercado relata uma duração de 3-4 meses (vide fotos abaixo).

Duração do Botox
Figura 1. Bula Botox ®
Duração do Botox
Figura 2. Bula Dysport ®
Duração do Botox
Figura 3. Bula Xeomin®
Duração do Botox
Figura 4. Bula Botulift®

Outro fator importante é que a medicação tem seu pico de efeito entre 15 a 30 dias da data da aplicação, após o qual o retorno da mímica facial ocorre gradualmente. Conclui-se então, que é perfeitamente normal uma movimentação na região, que aumenta com o tempo.

2) Resistência à toxina botulínica

Duração do Botox

Há basicamente duas formas de resistência à toxina: primária e secundária.

A resistência primária ou genética é extremamente rara.

Já a resistência secundária ou adquirida (desenvolvida durante a vida) é a maior preocupação nos dias atuais. A toxina botulínica é composta pela toxina e por um complexo proteico capaz de induzir a formação de anticorpos, levando a futuras resistências. Um quadro prévio assintomático por botulismo pode levar a esse quadro, porém sem a possibilidade de diferenciá-la de uma resistência primária, mas sua incidência é inexpressiva.

Porém, o risco de desenvolver anticorpos no uso estético é muito baixo (menor do que 5%). Essa tolerância é associada com a dose e frequências das aplicações, mas não à duração total do tratamento.

Os fatores que a favorecem são controversos: intervalo curto entre as sessões de aplicação, grande número de aplicações, injeções múltiplas de retoques principalmente quando associado a altas doses por sessão.

Alguns traballhos científicos mostram que tratamentos adicionais (retoques) realizados em um intervalo de 2 semanas são seguros quanto à resistência.

Já outros pesquisadores advogam que, quando há o uso de doses pequenas (<100 unidades), utilizadas em todos os procedimentos cosméticos, um limite de intervalo de dose pode não ser tão crucial.

Podemos assim perceber que ainda não há um consenso absoluto  quanto a taxa e causas da resistência secundária à toxina botulínica. O que podemos dizer, atualmente é que tratamentos prolongados com intervalos regulares (de 4 a 6 meses) entre as aplicações, são seguros quanto à evidência de resistência à medicação.

A meu ver, essa aplicação seriada em intervalo seguro prolonga a sua duração a longo prazo, já que há a tendência a atrofia muscular da região, com diminuição da sua força de ação.

Procure sempre um profissional capacitado e com experiência na técnica e no procedimento.

Fontes:

Clinical resistance to three types of botulinum toxin type A in aesthetic medicine.
Stephan F, Habre M, Tomb R.

Effect of dietary zinc and phytase supplementation on botulinum toxin treatments.
Koshy JC, et al. J Drugs Dermatol. 2012. PMID: 22453589 Clinical Trial.

Contraindications and complications with the use of botulinum toxin.
Klein AW. Clin Dermatol. 2004 Jan-Feb;22(1):66-75. doi: 10.1016/j.clindermatol.2003.12.026.

Effect of dietary zinc and phytase supplementation on botulinum toxin treatments.
Koshy JC, et al. J Drugs Dermatol. 2012. PMID: 22453589 Clinical Trial.

VEJA TAMBÉM

Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no site, você concorda com o uso de cookies. OK