Home BlogProcedimentos Cirúrgicos - Face Base Nasal e Rinoplastia
Base nasal e rinoplastia

Base Nasal e Rinoplastia

por Dra. Marcela Scarpa

O formato da base nasal é importante para alcançar bons resultados na rinoplastia. Conheça a correlação da base nasal com os resultados na harmonização facial

Você sabe qual é o formato de sua base nasal? Ela é importante para a análise da rinoplastia.

Uma pesquisa publicada em setembro de 2019 pela JAMA, uma das revistas médicas mais relevantes do mundo sobre cirurgia plástica, classificou e definiu o formato da base nasal.

A pesquisa, realizada entre 2013 e 2017, avaliou 420 possíveis candidatos para uma rinoplastia.

Suas bases nasais foram classificadas em 6 categorias diferentes através da inspeção visual: equilátera, estreita, quadrada, em trevo, redonda e plana.

Um software (MATLAB) avaliou os resultados em 5 parâmetros: relação projeção-largura, posicionamento ântero-posterior do volume da ponta, simetria, grau de curvatura lateral da base nasal e tamanho.

O estudo da morfologia nasal é de fundamental importância para um melhor entendimento e planejamento das rinoplastias.

As medidas clássicas de proporção auxiliam na concepção e visão estética do cirurgião. E, quando associadas ao conhecimento da anatomia e técnica cirúrgica irão determinar um melhor resultado final da cirurgia.

Logo, podemos concluir que o conceito do “nariz ideal” deve ser individualizado para cada paciente, respeitando os padrões clássicos de antropometria, sexo, grupo étnico-racial, fatores culturais e psicossociais.

A morfologia não se restringe apenas ao aspecto estático do nariz, mas relaciona-se diretamente com a dinâmica pessoal, a mímica e a personalidade.

Base nasal e rinoplastia

A importância da base nasal na cirurgia plástica

Outro estudo, publicado em 2016 pela Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, discutiu a importância da morfologia nasal para a rinoplastia.

O artigo, de autoria do Dr. Isaac Rocha Furtado, tinha como objetivo analisar o formato do nariz isoladamente e, principalmente, em equilíbrio com a face, como um todo.

A antropometria aplicada à região nasal necessita da visão do paciente em 3 incidências: de frente; de perfil (abrangendo todo complexo craniofacial); e visão inferior, para estudo do padrão narinário.

Podemos dividir os índices de proporção nasal em 16 aspectos, no total. Eles determinam o comprimento, a largura, a inclinação e os ângulos.

Já falei sobre os ângulos nasais masculinos e femininos. Sempre é bom relembrar.

A morfologia nasal representa uma parte essencial no equilíbrio, harmonia e proporção da face.

Vários são os parâmetros utilizados como referência na cefalometria que irão determinar alterações de desarmonia e de desproporção do nariz.

O conhecimento destes dados é fundamental para a realização de uma rinoplastia e deve ser aplicada em casos específicos.

O estudo do Dr. Isaac chegou à conclusão que não existe um padrão estético único para todo nariz, mas um equilíbrio e adequação como um todo, com cada face e cada indivíduo.

Base nasal e rinoplastia

A base nasal e a rinoplastia

Complementando o periódico do Dr. Isaac Rocha Furtado, o estudo publicado pela JAMA concluiu que o modelo paramétrico pode fornecer uma abordagem objetiva e numérica para analisar o formato da base nasal.

Conhecer e classificar esse formato, permite que nós, cirurgiões, planejemos procedimentos com mais eficácia, levando em consideração os parâmetros de cada paciente durante o planejamento da rinoplastia estruturada.

A cirurgia é realizada com visualização direta das estruturas e permite o remodelamento de características inestéticas do nariz, modificando a forma e as relações entre as cartilagens nasais.

Assim, obtemos resultados mais previsíveis e duradouros.

No mesmo procedimento, aspectos funcionais, como desvios septais e hipertrofia de cornetos, devem ser tratados e corrigidos.

Para alcançar esse objetivo, é necessário conhecer e classificar a anatomia nasal para atingir, assim, o melhor resultado.

Se quiser saber mais sobre o assunto, recomendo ler um post que fiz sobre rinoplastia.

Identificar e classificar a base nasal é indispensável para a harmonia facial

Hoje eu trouxe para você em primeira mão a conclusão de um estudo publicado pela revista JAMA que classificou o formato da base nasal em 6 tipos distintos.

Para entender um pouco mais sobre a base nasal, ainda relembrei um estudo publicado na Revista Brasileira de Cirurgia Plástica que ressalta a importância do estudo da morfologia nasal aplicada à rinoplastia.

Essas informações são importantes para o universo da cirurgia plástica, pois permitem a realização de processos de rinoplastia estruturada, que possibilita ao cirurgião plástico um completo entendimento da base nasal para o planejamento cirúrgico.

Conhecer e classificar rapidamente a base nasal, permite traçar esquemas cirúrgicos para realizar uma rinoplastia estruturada e natural da anatomia nasal.

Se você quer saber mais sobre as características da sua base nasal e como a rinoplastia pode tornar seu rosto mais harmônico, agende uma consulta!

VEJA TAMBÉM

Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no site, você concorda com o uso de cookies. OK