Home BlogProcedimentos Cirúrgicos - Contorno Corporal O Que Você Precisa Saber Sobre Banana Fold
O que você precisa saber sobre Banana Fold

O Que Você Precisa Saber Sobre Banana Fold

por Dra. Marcela Scarpa

Muitas mulheres já conhecem a famosa “bananinha” ou “banana fold”, como é chamado o termo em inglês. O nome desse efeito se popularizou por conta da dobra de pele que surge abaixo do sulco glúteo, que remete à fruta.

Esse volume e dobra local possuem tamanhos diversos, podendo variar até mesmo entre os lados do corpo. As diferentes concentrações de tecido e gordura presentes na região são os responsáveis por este tipo de variação.

Este aspecto, que fica mais evidenciado com o uso de biquínis e roupas mais justas, pode incomodar as mulheres, levando à impressão de uma dobra glútea. Essa gordura não é exclusiva das pacientes que estão acima do peso ideal e pode, inclusive, surgir em mulheres mais magras.

A combinação de gordura localizada e flacidez (pela diminuição de colágeno da pele) são suas principais causas. Porém, outros fatores como má circulação e celulite podem ser agravantes desta condição.

O que você precisa saber sobre Banana Fold

Como resolver?

Exercícios de ganho muscular, como os proporcionados pela musculação, podem contribuir com o aumento de massa magra e do volume local. No entanto, mesmo assim em muitos casos a “bananinha” permanece.

Dieta e o emagrecimento podem agravar o problema, pois contribuem para o aumento da flacidez pela perda de massa magra.

Por muito tempo, alguns cirurgiões plásticos consideravam um desafio o tratamento para esse tipo de condição. No entanto, com o avanço das técnicas e dos recursos, a cirurgia tornou-se uma das melhores opções  para resultados estéticos mais satisfatórios.

Tratamentos

Há algumas opções de tratamento, e sua indicação varia de acordo com a causa predominante e volume local. Entre eles:

  • Lipoaspiração: em casos mais amenos e menor flacidez de pele (porém sem aspiração de grandes volumes)
  • Lipolaser: já falamos sobre ele em uma matéria anterior, feita com o auxílio de um laser Diodo, que além de facilitar a remoção de gordura, promove o benefício extra da contração de pele
  • Lipoescultura: em casos com maior flacidez de pele e maior volume local – realizado uma lipoaspiração pequena, com preenchimento de gordura nas dobras da pele, preenchendo as irregularidades
  • Aplicação de enzimas (desoxicolato de sódio): ainda não regularizada no Brasil

Já nos casos onde há flacidez excessiva, recomenda-se a retirada do excesso de pele, posicionando a incisão ao longo do sulco glúteo (dobra do bumbum), de modo que a cicatriz não fique aparente.

Saiba mais sobre os diferentes tipos de Lipo aqui.

VEJA TAMBÉM

Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no site, você concorda com o uso de cookies. OK