Home BlogEnvelhecimento Álcool: Inimigo Na Luta Antienvelhecimento
Álcool: inimigo na luta antienvelhecimento

Álcool: Inimigo Na Luta Antienvelhecimento

por Dra. Marcela Scarpa

Você sabia que o álcool pode ser o seu grande inimigo oculto na luta antienvelhecimento? Conheça as consequências

Cientistas italianos descobriram mais 1 efeito negativo do consumo excessivo de álcool: o envelhecimento precoce.

A ligação entre o álcool e o seus danos relacionados ao envelhecimento começam no nível celular, com o encurtamento dos telômeros (região na extremidade dos cromossomos que determina o envelhecimento).

Esse é o resultado de uma pesquisa realizada pela Universidade de Pádua, em colaboração com a Universidade de Milão e a Fundação IRCCS de Milão (Centro de Epidemiologia Molecular e Genética).

Ela foi dirigida pelos médicos Andrea Baccarelli e Sofia Pavanello, e apresentada na 101ª Reunião Anual da Associação Americana de Pesquisa para o Câncer, em 2010, em Washington.

Posteriormente, em 2017, um estudo japonês, liderado por Narushia Yamaki, da Escola de Medicina da Universidade de Kobe, chegou à mesma conclusão.

Esse segundo trabalho foi apresentado durante a reunião da Sociedade de Pesquisa em Alcoolismo (RSA).

As conclusões de ambas as pesquisas são similares: o consumo excessivo de álcool causa danos aos telômeros, acelerando o processo de envelhecimento celular.

Agora que você já sabe que consumir álcool demais é um problema na luta antienvelhecimento, venha entender um pouco mais sobre os danos que ele causa.

Mas, antes, vou te explicar a correlação dos telômeros com as descobertas destes estudos.

Álcool: inimigo na luta antienvelhecimento

Afinal, o que são telômeros e o que eles têm a ver com o envelhecimento?

Conhecidos como a chave do envelhecimento, telômeros são as extremidades dos cromossomos.

Sua principal função no DNA é proteger o material que o cromossomo transporta.

Na medida em que nossas células se dividem,  multiplicando-se  e regenerando os tecidos e órgãos do nosso corpo, o tamanho dos telômeros vai se reduzindo com o passar do tempo. Quando finalmente ficam pequenos e não mais capazes de proteger o DNA, o processo de divisão celular cessa.

Por isso, seu tamanho é conhecido como um sinal de envelhecimento celular. Uma outra pesquisa, ganhadora do Prêmio Nobel de medicina, também correlacionou tal envelhecimento celular com o câncer.

Elizabeth Blackburn, Carol Greider e Jack Szostak descobriram que a enzima telomerase pode proteger os cromossomos deste envelhecimento , regenerando os telômeros.

O que isso significa? Que é possível retardar o envelhecimento celular.

Isso acontece porque essa enzima ajuda a impedir seu encolhimento a cada divisão celular, o que ajuda a manter a juventude biológica.

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre os telômeros, sobre o envelhecimento celular e suas consequências, inclusive sobre a incidência de câncer, vamos entender um pouco mais sobre o estudo deste nosso artigo.

A influência do álcool na luta antienvelhecimento

O estudo, liderado por Andrea Baccarelli e Sofia Pavanello, incluiu 200 usuários de álcool e 57 pessoas no grupo de controle.

Os telômeros foram quase divididos pela metade em usuários de álcool em comparação com o grupo de  abstinentes.

Ele diminuiu de acordo com a quantidade de bebida, particularmente em indivíduos que ingerem mais de 4 doses por dia.

Estudos epidemiológicos também mostraram que, entre indivíduos da mesma idade, aqueles com telômeros mais curtos apresentam maior risco de doenças relacionadas à idade, como câncer.

Esse foi o primeiro estudo que relacionou este encurtamento ao abuso de álcool.

Foi encontrada uma associação estatisticamente significante entre idade e redução no telômero de usuários de álcool, mas não no grupo de controle.

Como eles tornam-se mais curtos a cada divisão celular, com o passar dos anos ficam tão pequenos que impedem a divisão das células – o que as danifica seriamente ou até mesmo as destrói.

Álcool: inimigo na luta antienvelhecimento

Diminua seu consumo de álcool para vencer a luta antienvelhecimento e ter mais saúde. Seu corpo agradece!

Andrea Baccarelli, um dos líderes do estudo, explica que pessoas que bebem em demasia costumam ter o olhar abatido e frequentemente têm a aparência envelhecida.

Eles também costumam desenvolver doenças típicas do envelhecimento ainda jovens.

Assim, hoje descobrimos que o abuso do álcool influencia diretamente no envelhecimento celular.

Também mostramos aqui como esse envelhecimento pode influenciar no aparecimento de doenças como o câncer, conhecendo suas possíveis consequências.

Não importa se você está preocupado com a sua aparência, a conclusão da pesquisa é um alerta para que você evite o abuso do álcool de maneira geral.

Nunca é demais alertar para que você beba com moderação, para que seus momentos de lazer e diversão não tenham graves consequências no futuro.

Já falei sobre a relação do envelhecimento com o encurtamento do telômero em 2 artigos anteriores, que podem te interessar:

  1. O estresse e o envelhecimento;
  2. Dia mundial do exercício físico.

_________

Fontes:

  1. Biblioteca de Medicina dos Estados Unidos;
  2. Jornal de Pesquisas Psiquiátricas;
  3. NewsFood;
  4. Biblioteca Médica da Universidade de Pádua;
  5. BBC News;
  6. Sky TG24.

VEJA TAMBÉM

Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no site, você concorda com o uso de cookies. OK