Home BlogProcedimentos Cirúrgicos - Contorno Corporal Você Conhece a Abdominoplastia Reversa?
Você conhece a Abdominoplastia Reversa?

Você Conhece a Abdominoplastia Reversa?

por Dra. Marcela Scarpa

Saiba o que é, e quais são as indicações desse procedimento cirúrgico.

insatisfação com a região abdominal é uma das razões mais frequentes da procura por uma cirurgia plástica. A Abdominoplastia e a Lipoaspiração são os procedimentos estéticos mais buscados, já que geralmente proporcionam um resultado previsível e satisfatório.

As cicatrizes resultantes são bem aceitas e ficam camufladas pelas vestes.

Entretanto, pacientes com excesso de pele predominantemente na parte supraumbilical e que foram submetidos ou tem indicação de cirurgias na mama, podem ser candidatos à uma técnica que eu considero de exceção, a abdominoplastia reversa.

A primeira descrição desse procedimento foi publicada em 1972.

O que é Abdominoplastia Reversa?

Abdominoplastia tradicional é amplamente realizada e falo sobre seus principais questionamentos neste artigo especial, clique aqui para ler.

Já Abdominoplastia Reversa é uma opção de tratamento para casos em que o paciente apresenta flacidez e diástase do músculo reto abdominal predominantes na região superior do abdome, com baixo comprometimento do contorno infraumbilical. Em alguns casos, o paciente pode ter acúmulo gordura localizada no abdome inferior, porém, sem flacidez.

Você conhece a Abdominoplastia Reversa?

Candidatos a Abdominoplastia Reversa

De maneira geral, são candidatos a Abdominoplastia Reversa:

  • Pacientes com antecedente de grande perda de peso
  • Mulheres que, após a gravidez, perderam a firmeza da pele e apresentam flacidez apenas na região superior do abdome.
  • Pacientes que já realizaram o procedimento de Abdominoplastia ou Miniabdominoplastia Tradicional e mantém um excesso de pele superior
  • Mulheres que desejam realizar Mamoplastia em conjunto com a Abdominoplastia, aproveitando, assim, o mesmo local de incisão.

Como é realizado o procedimento?

O procedimento deve ser executado em ambiente hospitalar com aplicação de anestesia geral pelo médico Anestesiologista.

A cirurgia é realizada através de uma incisão infra mamária (no sulco mamário inferior) em formato de gaivota. A extensão lateral dessa cicatriz é variável e o paciente deve estar ciente que, em casos com grande excedente cutâneo, pode atingir as costas.

A pele é decolada até a cicatriz umbilical, e o excesso tecidual é removido de modo a preservar o suprimento de sangue em ambos os lados do umbigo. Se houver necessidade, é possível ajustar a parte superior dos músculos retos abdominais. O excesso de gordura pode ser removido por uma Lipoaspiração complementar.

A duração do procedimento isolado é de aproximadamente 2 horas.

Geralmente, é um procedimento realizado em pacientes com indicação de correções estéticas nas mamas, como Mamoplastias RedutorasMastopexias ou cirurgias para correção de grande flacidez da pele peitoral em homens que apresentaram grande perda de peso.

Você conhece a Abdominoplastia Reversa?

Recuperação

Edemas, hematomas e alta sensibilidade são alguns dos sintomas esperados no pós-operatório recente, com duração de 10 a 14 dias. O retorno às atividades habituais leva cerca de três a quatro semanas.

O uso de cintas e malhas de compressão é indicado, para redução do edema e facilitar a cicatrização.

Os resultados do procedimento são perceptíveis precocemente, porém o resultado final só pode ser observado em um período de 4 a 6 meses após a cirurgia.

O que considerar a respeito da Abdominoplastia Reversa:

Abdominoplastia Reversa possui indicação limitada, para um grupo seleto de pacientes – especialmente aqueles com cicatrizes preexistentes na região submamária e com tecido remanescente no abdome superior (com ou sem procedimentos anteriores). Porém, possuem resultados satisfatórios quando bem indicada.

Para isso, é importante procurar por um profissional Especializado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, devidamente capacitado e habilitado. Clique aqui para pesquisar.

VEJA TAMBÉM

Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no site, você concorda com o uso de cookies. OK